domingo, 17 de maio de 2015

AS BÊNÇÃOS DA DIVERSIDADE


Em um só corpo temos muitas partes,
e todas elas têm funções diferentes,
assim também nós,
embora sejamos muitos,
somos um só corpo por estarmos unidos com Cristo.
E todos estamos unidos uns com os outros
como partes diferentes de um só corpo.

Romanos 12.4-5 (leia 12.1-8) – NTLH

 

Paulo tocou numa realidade básica da nossa existência: a diversidade na unidade. Ele citou o corpo humano como exemplo. O corpo é um, mas tem muitos membros. Aplicou este conceito para a igreja como corpo de Cristo. Paulo fala do benefício da diversidade de dons na igreja e que cada um deve desenvolver o seu para o bem de todos os demais. A variedade reforça o corpo e o faz mais completo!

Este corpo a qual pertencemos não é somente a igreja, é toda a terra.

A própria criação nos ensina a diversidade na unidade. Pesquisas mostram que a natureza desenvolveu do simples para o complexo. Há 3.500.000.000 anos a vida teve seu início com células simples. Começaram surgir organismos multicelulares há um bilhão de anos. De lá para cá, com o vai e vem de catástrofes globais, a vida tomou formas cada vez mais complexas e sofisticadas. Os seres humanos estão entre os mais recentes a chegarem em cena. Fazemos parte e somos dependentes deste sistema complexo de biodiversidade.

Ultimamente, o ser humano está conseguindo reverter esta tendência de aumento de diversidade. Com a superpopulação e a industrialização, o meio ambiente (criação) está sendo devastado. Milhares de espécies de vida estão sendo extintas. O equilíbrio delicado estabelecido através dos milhões de milênios está sendo sistematicamente destruído. Usando a figura que o Apóstolo Paulo utilizou, o corpo humano: estamos destruindo este corpo do qual fazemos parte.

Há diversidade de religiões. Esta criação de Deus, também inclui as mais variadas manifestações espirituais da humanidade. A religiosidade faz parte da nossa genética e de uma forma ou outra é quase universal. A espiritualidade se manifesta em todas as culturas.

O Cristianismo e o Islamismo têm muita dificuldade em aceitar como válidas as manifestações de fé que são diferentes. Acham que Deus e a verdade só lhes pertencem. Querem converter todos a serem iguais a eles. Cada um se vê como o corpo inteiro do povo de Deus. Seria uma tragédia todos serem cristãos, ou muçulmanos, ou judeus, ou budistas, ou hindus, etc. O resultado seria estagnação e pobreza espiritual. Cada religião tem seus aspectos positivos.

Mas, eu me considero como membro, também, de um corpo muito maior do que o corpo de Cristo. Faço parte do corpo de toda a criação de Deus. Todos os seres humanos são irmãs e irmãos independentes de religião, nacionalidade ou grupo étnico e todas as outras espécies são parentas. Todos têm algo para contribuir para o bem estar da totalidade. O evangelho deve abranger toda a existência.

 

ROMANOS 12.1-8 – NOVA TRADUҪÃO NA LINGUAGEM DE HOJE 2000 (NTLH)

A NOVA VIDA NO SERVIÇO DE DEUS

Portanto, meus irmãos, por causa da grande misericórdia divina, peço que vocês se ofereçam completamente a Deus como um sacrifício vivo, dedicado ao seu serviço e agradável a ele. Esta é a verdadeira adoração que vocês devem oferecer a Deus. Não vivam como vivem as pessoas deste mundo, mas deixem que Deus os transforme por meio de uma completa mudança da mente de vocês. Assim vocês conhecerão a vontade de Deus, isto é, aquilo que é bom, perfeito e agradável a ele.

Por causa da bondade de Deus para comigo, me chamando para ser apóstolo, eu digo a todos vocês que não se achem melhores do que realmente são. Pelo contrário, pensem com humildade a respeito de vocês mesmos, e cada um julgue a si mesmo conforme a fé que Deus lhe deu. Porque, assim como em um só corpo temos muitas partes, e todas elas têm funções diferentes, assim também nós, embora sejamos muitos, somos um só corpo por estarmos unidos com Cristo. E todos estamos unidos uns com os outros como partes diferentes de um só corpo. Portanto, usemos os nossos diferentes dons de acordo com a graça que Deus nos deu. Se o dom que recebemos é o de anunciar a mensagem de Deus, façamos isso de acordo com a fé que temos. Se é o dom de servir, então devemos servir; se é o de ensinar, então ensinemos; se é o dom de animar os outros, então animemos. Quem reparte com os outros o que tem, que faça isso com generosidade. Quem tem autoridade, que use a sua autoridade com todo o cuidado. Quem ajuda os outros, que ajude com alegria.

Nenhum comentário: