domingo, 7 de junho de 2015

A URGÊNCIA DA SABEDORIA


Portanto, prestem atenção na sua maneira de viver.
Não vivam como os ignorantes, mas como os sábios.
Os dias em que vivemos são maus;
por isso aproveitem bem
todas as oportunidades que vocês têm.
Não ajam como pessoas sem juízo.

Efésios 5.15-17 (leia 5.15-20) – NTLH

O conhecimento é dom de Deus. Não fomos criados para sermos ignorantes e fechados. A busca de ciência e sabedoria é o mais nobre empreendimento do ser humano. Temos o maior cérebro de todos os seres vivos. Fomos colocados num universo, quase infinito, de maravilhas! Segundo o Livro de Gênesis no Antigo Testamento, fomos criados para dominar a terra. Dominar não é subjugar. É conhecer. O conhecimento inclui a ciência e a sabedoria. A sabedoria é o bom uso da ciência, é bom senso.

Conta-se a história de um extraterrestre (ET) que foi enviado à Terra para verificar se havia ou não vida inteligente nela. Ao ver as cidades grandes e a tecnologia da humanidade, ele mandou de volta para seu planeta de origem esta mensagem: “Existe ida inteligente na Terra”. Algum tempo depois, enviou outra comunicação: “Errei no primeiro relatório. Há vida na Terra, mas não é inteligente. Os seres humanos vivem guerreando entre si e destruindo o planeta que lhes dá sustento”.

A fé sadia procura sair da ignorância de um mundo fechado que se limita a um sistema rígido de dogmas e doutrinas. Reconhece que todas as verdades: espirituais, físicas ou sociais, são igualmente de Deus. Não tem medo de “examinar tudo”. Sabe “reter o que é bom”. Procura se livrar de preconceitos. Preconceito é fruto da ignorância e falta de fé.

A ignorância é fraca e levanta barreiras para se defender. Precisa se proteger e se isolar. Tem medo do mundo. A verdade é forte. Não precisa de defensores ou de proteção. É libertadora. Não tem medo da ciência, porque sabe usá-la para o bem.

O Jesus dos Evangelhos é apresentado como arrombador das barreiras da ignorância religiosa e social da sua época. Deu o exemplo de como viver com sabedoria. Mas seus seguidores, nas gerações seguintes, formaram igrejas. Optaram congelar o conhecimento humano em sistemas fechados de dogmas e doutrinas. Mas, de Galileu para cá, estes sistemas fechados estão sendo desafiados, forçando as igrejas a reverem sua postura. A resistência à mudança continua forte.

A ironia da nossa época: a humanidade tem muita ciência, mas não sabe usá-la para o bem. Os meios de comunicação são cada vez mais rápidos e sofisticados, mas as pessoas se entendem cada vez menos!... Multiplicam-se as informações disponíveis, mas a compreensão não as acompanha. As riquezas aumentam, mas a pobreza cresce. A medicina desenvolve novos medicamentos, mas as doenças ficam mais graves e se alastram com mais rapidez...

Hoje, mais do que nunca, o texto, Efésios 5.15-20, é pertinente, até para a sobrevivência da espécie humana! Deixa de ser meramente um texto religioso a ser vivenciado dentro de uma comunidade de fé. O mundo tornou-se uma grande aldeia. Sentados em casa, podemos assistir o que está acontecendo do outro lado do mundo. Não podemos nos separar do resto do mundo. A sabedoria precisa ser exercida em todas as esferas do cotidiano: política, econômica, social, religiosa e ambiental.

“Portanto, prestem atenção na sua maneira de viver. Não vivam como os ignorantes, mas como os sábios. Os dias são maus...”

EFÉSIOS 5:15-20 – NOVA TRADUҪÃO NA LINGUAGEM DE HOJE 2000 (NTLH)

Portanto, prestem atenção na sua maneira de viver. Não vivam como os ignorantes, mas como os sábios. Os dias em que vivemos são maus; por isso aproveitem bem todas as oportunidades que vocês têm. Não ajam como pessoas sem juízo, mas procurem entender o que o Senhor quer que vocês façam.

Não se embriaguem, pois a bebida levará vocês à desgraça; mas encham-se do Espírito de Deus. Animem uns aos outros com salmos, hinos e canções espirituais. Cantem, de todo o coração, hinos e salmos ao Senhor. Em nome do nosso Senhor Jesus Cristo, agradeçam sempre todas as coisas a Deus, o Pai.

Nenhum comentário: