domingo, 26 de julho de 2015

SEMEADORES DA PAZ


Olhei e vi uma multidão tão grande,
que ninguém podia contar.
Eram de todas as nações, tribos, raças e línguas.
Estavam de pé diante do trono e do Cordeiro,
vestidos de roupas brancas,
e tinham folhas de palmeira nas mãos.

Apocalipse 7.9 (leia 7.9-17) – NTLH

O livro do Apocalipse foi escrito para fortalecer os cristãos perseguidos. É provável que o escritor do Apocalipse se sentisse acuado diante da perseguição impiedosa do império romano contra os seguidores de Jesus. Aparentemente, eram poucas as pessoas que estavam resistindo as pressões para renunciar a fé em Jesus. Os cristãos pareciam uma “espécie em extinção”. No meio da crise brava, veio uma visão, mostrando que não era bem assim... O povo da fé, na realidade, incluía uma multidão inumerável de pessoas de “todas as nações, tribos, raças e línguas”. Era um número maior do que se podia imaginar...

O Apocalipse é um livro de interpretação muito difícil para a grande maioria dos cristãos da nossa época, pela razão que não é uma minoria perseguida. Ao contrário, é a maioria da população do mundo ocidental, maioria fragmentada, com grupos e tendências diversas e rivais. Alguns destes grupos se julgam os verdadeiros cristãos e não reconhecem a legitimidade dos outros. Outros são mais tolerantes, mas não chegam a comungar com os demais. O Apocalipse não trata da realidade do cristianismo do mundo atual.

O cristianismo de hoje é mais parecido com o império romano do que com os fiéis perseguidos dos primeiros séculos da era cristã. Nações “cristãs” fazem guerra contra as outras: cristãs e não cristãs.

Na ausência da perseguição, muitos usam o Apocalipse como instrumento de ataque contra os outros, tentando identificar a “besta”, o “anticristo” e os “falsos profetas”. O uso para tentar traçar os acontecimentos futuros, manipula os fiéis a seguir esta ou aquela linha de doutrina e prática.

Mesmo sendo maioria e possuindo uma tecnologia jamais alcançada, estamos num mundo fora do nosso controle. Criamos “monstros” que podem nos esmagar. A nossa violência está se virando contra nós. A própria natureza está reagindo: - aquecimento global e o aparecimento de doenças novas e incuráveis. Qual seria a mensagem deste livro para um cristianismo dominante, fragmentado, preconceituoso e, muitas vezes, perseguidor?: - fidelidade àquilo que Jesus ensinou. O simbolismo: “folhas de palmeira nas mãos” significa a rejeição da violência, do preconceito e do materialismo. Significa que a confiança de que a através da vivência da paz poderemos semear a paz, mesmo morrendo no processo. A atuação Divina é muito maior do que podemos imaginar. Não cabe a nós, sermos juízes, tomando a justiça em nossas mãos. Viver a justiça, confiando no “Cordeiro” que realmente reina apesar das aparências ao contrário. Assim, podemos pertencer a multidão oculta que semeia a paz.

 

APOCALIPSE 7.9-17 – NOVA TRADUҪÃO NA LINGUAGEM DE HOJE 2000 (NTLH)

A GRANDE MULTIDÃO

Depois disso olhei e vi uma multidão tão grande, que ninguém podia contar. Eram de todas as nações, tribos, raças e línguas. Estavam de pé diante do trono e do Cordeiro, vestidos de roupas brancas, e tinham folhas de palmeira nas mãos. E gritavam bem alto:

— Do nosso Deus, que está sentado no trono, e do Cordeiro vem a nossa salvação.

Todos os anjos estavam de pé em volta do trono, dos líderes e dos quatro seres vivos. Então eles se jogaram diante do trono, encostaram o rosto no chão e adoraram a Deus, dizendo:

— Amém! Ao nosso Deus pertencem para todo o sempre o louvor, a glória, a sabedoria, a gratidão, a honra, o poder e a força! Amém!

Um dos líderes me perguntou:

— Quem são estes que estão vestidos de branco? De onde foi que vieram?

— Eu não sei. O senhor sabe! — respondi.

Então ele me disse:

— Estes são os que atravessaram sãos e salvos a grande perseguição. São as pessoas que lavaram as suas roupas no sangue do Cordeiro, e elas ficaram brancas. É por isso que essas pessoas estão de pé diante do trono de Deus e o servem de dia e de noite no seu templo. E aquele que está sentado no trono as protegerá com a sua presença. Elas nunca mais terão fome nem sede. Nem o sol nem qualquer outro calor forte as castigará. Pois o Cordeiro, que está no meio do trono, será o pastor dessas pessoas e as guiará para as fontes das águas da vida. E Deus enxugará todas as lágrimas dos olhos delas.

Nenhum comentário: