domingo, 2 de agosto de 2015

PARAÍSO JÁ


Então vi um novo céu e uma nova terra.
O primeiro céu e a primeira terra desapareceram,
e o mar sumiu.

Apocalipse 21.1 (leia 21.1-8) – NTLH

A finalidade do Apocalipse não é fornecer um mapa para mostrar os acontecimentos do futuro. É a descrição da realidade, do presente momento! Quem usa o livro para tentar descobrir o que acontecerá na história perde toda a sua essência. Os que estavam constantemente correndo perigo de serem presos, torturados e mortos pela fé em Jesus, não tinham o luxo de ficar satisfazendo curiosidades a respeito de acontecimentos lá na frente dos séculos e milênios vindouros! Isto não passaria de capricho dos acomodados.

O “novo céu” e a “nova terra” já eram realidades. A “Nova Jerusalém” já havia descido. A morada de Deus já estava entre os seres humanos. Falava de realidades atuais. O enfoque era o “agora”. “Agora faço novas todas as coisas!” “Tudo está feito!” Foi escrito para o “hoje”, não “amanhã ou depois”!...

Aos olhos da fé, existem realidades maiores, além dos “fatos” imediatos. A própria ciência afirma este princípio. Primeiro veio a física newtoniana (clássica) que visa o universo como gigantesca máquina cósmica governada por leis matemáticas de causas e efeitos. Esta foi a visão científica durante três séculos, até a época de Einstein no início do século passado. Nasceu a física quântica que trata do comportamento do mundo subatômico, mudando radicalmente a visão do universo. Não é mais como máquina, mas como organismo. As leis da física clássica são limitadas na sua aplicação.

Como a física quântica deu uma nova visão do mundo material, o Apocalipse ajudou os cristãos perseguidos a terem uma nova visão do que estava acontecendo a seu redor.

Dentro das realidades duras, caóticas e impiedosas da nossa existência diária, podemos participar da ordem cósmica. Incrível que pareça, esta ordem cósmica está dentro de nós. O autor do Apocalipse estava revelando sua realidade interna. Era uma visão, não previsão!... Sua força interna era maior do que as forças externas. Deus e O Cordeiro, que já reinavam dentro e eram mais poderosos do que os perigos que o cercavam.

Os “paraísos” e “infernos” não são lugares lá fora, mas condições do espírito humano. Estamos construindo os nossos paraísos e infernos... Ambos estão dentro de nós. O nosso paraíso não depende de condições externas, embora essas possam reforçá-lo. Mesmo dentro da prisão, Paulo e Silas cantavam, presos e livres ao mesmo tempo! Sem sabermos como, Deus está fazendo novas todas as coisas!...

APOCALIPSE 21.1-8 – NOVA TRADUÇÃO NA LINGUAGEM DE HOJE 2000 (NTLH)

O NOVO CÉU E A NOVA TERRA

Então vi um novo céu e uma nova terra. O primeiro céu e a primeira terra desapareceram, e o mar sumiu. E vi a Cidade Santa, a nova Jerusalém, que descia do céu. Ela vinha de Deus, enfeitada e preparada, vestida como uma noiva que vai se encontrar com o noivo. Ouvi uma voz forte que vinha do trono, a qual disse:

— Agora a morada de Deus está entre os seres humanos! Deus vai morar com eles, e eles serão os povos dele. O próprio Deus estará com eles e será o Deus deles. Ele enxugará dos olhos deles todas as lágrimas. Não haverá mais morte, nem tristeza, nem choro, nem dor. As coisas velhas já passaram.

Aquele que estava sentado no trono disse:

— Agora faço novas todas as coisas!

E também me disse:

— Escreva isto, pois estas palavras são verdadeiras e merecem confiança.

E continuou:

— Tudo está feito! Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim. A quem tem sede darei água para beber, de graça, da fonte da água da vida. Aqueles que conseguirem a vitória receberão de mim este presente: eu serei o Deus deles, e eles serão meus filhos. Mas os covardes, os traidores, os que cometem pecados nojentos, os assassinos, os imorais, os que praticam a feitiçaria, os que adoram ídolos e todos os mentirosos, o lugar dessas pessoas é o lago onde queima o fogo e o enxofre, que é a segunda morte.

Nenhum comentário: